Please reload

Posts Recentes

Fique de olho nas soft skills mais procuradas pelas empresas

October 19, 2020

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Dicas para profissionais se reinventarem nesta crise

 

Brasileiros precisam usar o momento de quarentena para se reinventar profissionalmente.

A pandemia do novo coronavírus está trazendo incontáveis prejuízos a diversos setores da economia. Uma projeção da XP Investimentos prevê que o Brasil tenha 40 milhões de desempregados por conta dos efeitos causados pela Covid-19. O último balanço divulgado pelo IBGE registrava 12,3 milhões. Em um cenário cheio de incertezas, o que é possível fazer algo para tentar extrair algo positivo em meio à tanta notícia negativa? Talvez agora seja um período de reflexão, para empresários, executivos, líderes e colaboradores.

 

“Empresas não serão mais as mesmas pós-crise e funcionários deverão estar atentos para acompanhar estas mudanças e se transformarem dentro da sua carreira, seja por meio de atitudes ou mesmo ferramentas digitais”, entende a especialista em desenvolvimento humano e autora do best-seller “O Poder da Simplicidade no Mundo Ágil”, Susanne Anjos Andrade.

 

Uma pesquisa realizada pela Gallup mostrou que cerca de 72% dos brasileiros estão infelizes no trabalho. Mas qual poderia ser a causa disso? Qual seria a motivação para que um profissional escolha permanecer no emprego ou buscar outro? O cargo ocupado traz somente satisfação financeira ou também profissional? O que o faz acordar todo os dias para ir ao trabalho? As escolhas no dia a dia e atitudes estão alinhadas com a expectativa traçada?

A especialista lista algumas dicas de como se reinventar profissionalmente após a crise:

Resgate de propósito

 

O autoconhecimento é uma das principais necessidades em um momento como este. É importante saber olhar para quem somos e entender o que estamos procurando: será que nossas vontades e objetivos ainda são os mesmos? Essas perguntas devem ser aprofundadas em ferramentas que ajudam o profissional a identificar o seu propósito para um posicionamento assertivo na carreira. De acordo com Susanne, uma delas é a “Âncora de Carreira” – desenvolvida por Edgar Schein, estudioso da cultura organizacional e de sua importância no desenvolvimento das empresas.

 

Neste momento de incertezas, vale muito a pena que os profissionais empregados ou em busca de recolocação no mercado, façam esse resgate. É por meio do autoconhecimento que será possível tomar decisões que vão além do salário, mas sim a felicidade no trabalho”, explica.

 

Aberto a mudanças

 

O mundo está passando por uma pandemia global que, consequentemente, resultará em transformações em todas as empresas. Em um momento como este, a comunicação dos líderes com os colaboradores, a forma de trabalhar, tudo deve mudar. Por conta disso, é de extrema importância que as pessoas se mantenham atentas à todas essas mudanças, para que consigam se readaptar com facilidade.

 

“As mudanças serão difíceis para todos os lados – tanto para o líder, quanto para o colaborador. Mas é necessário manter-se sempre atento às alterações que são sofridas. Se readaptar com facilidade e entender a nova dinâmica será crucial para que ninguém perca seu espaço no mercado. É uma dica importante para quem quer manter-se atualizado e sempre dentro do que é necessário e está sendo procurado pelas empresas”, diz.

 

Esqueça crenças limitantes

 

Além disso é fundamental conhecer o nosso padrão de pensamento e o quanto estamos desenvolvendo habilidades essenciais à realização do nosso propósito. A especialista acredita que faz parte do ser humano tomar decisões e executar tarefas a partir de pensamentos e crenças individuais. E são estas crenças e pensamentos que devem ser revistas para quem busca se reinventar profissionalmente.

 

“A mudança de mindset, de mentalidade, não é fácil e exige disciplina, pois a partir do momento em que o profissional entende e toma consciência do que acredita, ele pode começar a raciocinar e agir de maneira diferente. Nessa perspectiva, novas habilidades podem ser desenvolvidas por meio de dedicação, esforço e treinamento, mesmo que a pessoa não possua capacidade inata em determinado assunto, mas que tem abertura para o crescimento”, defende.

 

Utilize soft skills

 

Neste cenário recheado de incertezas para as empresas, os funcionários que utilizarem das soft skills, as chamadas habilidades não-técnicas, terão certamente melhores resultados em suas tarefas diárias. No momento que essas habilidades são acionadas, torna-se mais fácil o colaborador desenvolver suas funções no trabalho. Mais do que isso, quando um líder ouve e conhece o profissional, juntos conseguem definir o papel mais adequado para ele, de acordo com o seu propósito e perfil.

 

É por meio desta transformação digital, mudando o mindset e buscando um propósito na carreira, que caberá ao profissional não ficar aguardando qualquer treinamento ou alguma contrapartida das empresas. “Agora é o momento de deixar de ser reativo ou de reclamar, é momento para buscar outras formas de qualificação, deixar a teoria de lado e tornar-se mais ágil e eficiente frente aos processos. Se existe um momento de se reinventar, este momento é agora”, conclui Susanne.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Post Roll Comunicação e Marketing Digital

Copyright © 2020 Martins & Bueno

Todos os direitos reservados

mbrh@mbrh.com.br | (31) 3194-3300

Av. do Contorno, 5417 - 6º e 9º andares

Belo Horizonte, MG - CEP 30110-925

  • Facebook Martins & Bueno
  • LinkedIn Martins & Bueno
  • Instagram Martins & Bueno