5 dicas para superar a desmotivação profissional


Reprodução: Catho

Falta de reconhecimento, acúmulo de tarefas, ausência de plano de carreira, metas inalcançáveis, cobranças excessivas. Podem ser diversos os fatores que levam um funcionário à desmotivação profissional. Em alguns casos, reverter a situação depende da empresa. Em outros, depende do próprio colaborador. Veja quais atitudes podem fazê-lo sentir-se mais motivado, evitando que o desanimo chegue de vez!


Autoconhecimento

Identificar seus pontos fortes e pontos de melhoria, entender seus medos e suas expectativas profissionais, perceber com quais valores você se identifica mais. Conhecer a si mesmo é um meio de entender se o cargo e atividades que você exerce são condizentes com seu perfil profissional. Você pode ser um excelente profissional, porém atuando numa posição onde seu potencial não é explorado da melhor forma, por isso a desmotivação.


Plano de carreira

Mesmo que a empresa não demonstre qualquer disposição quando o assunto é desenvolver seus colaboradores, você pode traçar um plano de carreira para você e ele pode incluir a tentativa de uma promoção, mudança de setor, mudança de empresa, mudança de área profissional. Agora que você já sabe quais são suas expectativas, seu potencial e suas limitações, é hora de “se imaginar” em dois, três ou cinco anos, esse tempo depende do que você quer. Já sabe o que quer? É hora de pensar como chegar lá.


Capacitação

Se seu plano de carreira é conseguir uma promoção, mudar de empresa ou até mesmo mudar de área de profissional: estude! Somente estudando você poderá galgar novos desafios. Se você gosta do que faz, se pretende ficar na mesma posição, estudar pode fazer-lhe bem também. Aprender coisas novas mantém o cérebro jovem e dá a ele o poder de executar suas tarefas de novas maneiras, permitindo que ele encontre novas soluções para problemas antigos.


Novos desafios

O objetivo aqui é te tirar da sua zona de conforto. Estabelecer metas e desafios no seu dia a dia pode incentivá-lo a querer dar o seu melhor. Mas lembre-se de traçar metas atingíveis, do contrário, elas vão gerar mais frustração.


Vida pessoal

Tenha uma! Afinal, de nada adianta viver para o trabalho se nem ele te satisfaz. Tenha um tempo para você, para sua saúde, para seus hobbies, para sua família e amigos. É importante equilibrar vida profissional e pessoal para que sua qualidade de vida não fique à mercê da sua vida profissional.


Posts Em Destaque
Posts Recentes